Enter your search terms:
Top

Conjunto Eólico Umburanas entra em operação comercial na Bahia

Conjunto Eólico Umburanas entra em operação comercial na Bahia

 

O Conjunto Eólico Umburanas, construído na Bahia pela Engie Brasil Energia, através de um investimento de R$ 1,8 bilhão, recebeu autorização da Aneel para colocar o Complexo em operação comercial completa a partir da última quarta-feira, 24 de abril. O empreendimento é formado por 18 parques eólicos e 144 aerogeradores, que acrescentam 360 MW à potência instalada total da companhia, de 8.365,5 MW, sendo 900 MW oriunda de fonte eólica. No Brasil, quando somados a outros empreendimentos do grupo, a companhia passa a ter 10 mil MW de potência instalada. Na avaliação do diretor-presidente da Engie Brasil, Eduardo Sattamini, a geração eólica é a fonte de energia que mais cresceu no Brasil nos últimos anos, fazendo a empresa acompanhar essa tendência. “Concluímos Umburanas em tempo recorde, mostrando eficiência na implantação de nossos empreendimentos”, comentou.

Entre o início das obras civis, em novembro de 2017, e a entrada em operação comercial do primeiro parque, em janeiro de 2019, passaram-se 13 meses. Em 2019, todos os 18 parques eólicos foram colocados em operação comercial em apenas 4 meses, um feito inédito para a empresa. Localizado nos municípios de Umburanas e Sento Sé, a 420 km de Salvador, o Complexo forma com o Conjunto Eólico Campo Largo I (326,7 MW), em operação comercial desde dezembro, o maior cluster eólico já feito pela geradora, com investimento total de R$ 3,5 bilhões. Prevista para o segundo semestre, a segunda fase de Campo Largo, integralmente viabilizada por contratos vendidos pela empresa no mercado livre de energia, irá agregar 360 MW de capacidade ao Sistema Interligado Nacional, levando o cluster na Bahia a alcançar mais de 1 GW de capacidade instalada.

Para o diretor de Geração da companhia no Brasil, José Luiz Laydner, os fatores decisivos para a eficiência e velocidade na execução das obras foram o comprometimento da equipe e o apoio irrestrito das demais áreas da instituição: “Temos um time forte, que faz a gestão de projetos em todos os seus aspectos, trabalhando com autonomia e de forma integrada”, afirmou o diretor.

Contrapartida Social

Como forma de compensar a implementação do Conjunto Eólico junto a população da região, a Engie aplicou cerca de R$ 15 milhões em projetos sociais em Umburanas e Sento Sé, recursos destinados a programas para a melhoria da qualidade de vida da população, como o Curso de Alfabetização de Jovens e Adultos (AJA), que formou 107 estudantes, na maioria idosos das comunidades locais, e que contou com R$ 700 mil de investimento. Outra ação importante nesse sentido foi a construção de Hortas Comunitárias nas localidades de Rodoleiro, Barriguda Brasília, Campo Largo, Gruna e Demanda. Foram direcionados R$ 980 mil para implantação, acompanhamento técnico e planejamento da comercialização dos produtos, num aporte que beneficiou 21 famílias com suas despesas reduzidas através da aquisição de alimentos, bem como uma melhoria da sua condição nutricional e de renda.

“Os projetos sociais e o envolvimento com as comunidades é essencial para o sucesso dos nossos ativos. Eles possibilitam uma melhoria na realidade das pessoas de maneira direta e, com isso, ampliamos suas possibilidades de vida e contribuímos para uma cidadania mais efetiva”, finalizou Sattamini.

 

Fonte: CanalEnergia